Semana da Moeda: UMA LISTADO NA NOVADAX

Estamos muito felizes de declarar que, a Semana da Moeda está no ar novamente! Nesta semana, vamos listar 10 moedas incríveis. Que fantástico, né? Os primeiros duas moedas que listamos hoje são o UMA e o KNC. Agora, você pode negociar essas moedas com BRL e USDT na NovaDAX.

Continue lendo este artigo para conhecer mais a UMA!

 

O que é a UMA (UMA)?

É uma solução de protocolo descentralizado para permitir a construção de ativos e dispositivos financeiros sob uma base de desenho na rede através do Ethereum. Essa solução, apresenta artifícios para ativos sintéticos e é mais uma opção das diversas possibilidades trazidas pela onda De-Fi.

O whitepaper dessa solução, apareceu na data de 03 de dezembro de 2018 com o título: UMA: A decentralized financial contract platform. Percebe-se que pelo próprio nome, já se tem ideia das possibilidades na plataforma. O sistema opera com colaterização para tokens sintéticos. O papel desses tokens sintéticos é representar qualquer ativo existente (como por exemplo, ações de uma empresa) e possibilitar que este ganhe atributos de descentralização, transparência e fácil acesso via rede UMA.

O projeto se preocupa em seguir os padrões e boas práticas para oferecer contratos inteligentes com plena segurança, de tal forma que aquilo que está colateralizado em código de computador, de fato seja cumprido. Pois, possuem a premissa de também atender DAOs (organizações autônomas descentralizadas).

 

Quais as vantagens da UMA (UMA)?

O projeto se preocupa tanto com o design da infraestrutura e arquitetura das orquestrações nos contratos inteligentes que a atenção em mitigar os problemas de uso de oráculos (oracles), nasceu do projeto uma implementação de mecanismo para evitar dados inconsistentes que usualmente implementações comuns de oráculos tendem a apresentar. Basicamente, o projeto UMA fez um reforço nas funções que exigem um colateral para acesso ao token sintético. Por exemplo, se um participante desejar ter acesso a uma quantia x de USD (ativo sintético na rede UMA com um instrumento financeiro de alavancagem) a contraparte precisa oferecer uma porcentagem y(%) em colateral de tal forma que se garanta a solvência no sistema.

Existe um whitepaper especialmente para esse desenho de arquitetura, cujo nome é: UMA Data Verification Mechanism: Adding Economic Guarantees To Blockchain Oracles.

Na rede, UMA a implementação se dá via 2 agentes. O primeiro é o que chamam de UMA Optmistic Oracle, cujo seu papel é receber os dados de preço dos agentes na rede. E o segundo é o DVM (Data Verification Mechanism), cujo papel é orquestrar disputas das ações de cada contrato bem como gerir disputas de liquidações nas posições fechadas.

O time UMA também possui uma implementação de exchange descentralizada (DEX), datada em 04 de outubro de 2019 no whitepaper BitDEX: Building A Decentralized BitMEX Using Priceless Financial Contracts. Tal escritura, já evoluiu para a rede UMA em implementações de protocolo para tratar de transações.

Já existem implementações dentro da rede UMA atraveś de ativos sintéticos, com destaque para:

Projeto Jarvis, que é uma implementação de exchange De-Fi;

GAS, um instrumento com referência no gas price da rede Ethereum;

STONKS, uma espécie de índice que possui em cesta as 10 maiores ações de Wall Street que estão em alta;

Mario.Cash, um ativo sintético de Bitcoin Cash.

Detentores do token UMA também possuem poder de governança.

 

Como a rede UMA (UMA) é protegida?

Toda estrutura está sob a rede Ethereum, portanto o consenso se dá pelo processo de Proof-of-Stake (PoS).

Já o token UMA segue o padrão de implementação ERC-20 dentro da rede propriamente dita.

 

Quem são os fundadores do projeto UMA (UMA)?

Boa parte do time são de ex-colaboradores do Goldman Sachs, com destaque para Allison Lu (co-fundadora). Os repositórios do projeto estão no Github e toda documentação no site oficial também constam as referências técnicas.

Compartilhe

Leia mais