Semana da Moeda: BNT LISTADO NA NOVADAX

O Projeto Bancor tem seu início em 2016 e o lançamento no ano de 2017 (com fomento via ICO e lançamento no final do mesmo ano), atualmente figura entre as principais plataformas para intermediação de ativos digitais e provedora de liquidez.

Com muito orgulho, viemos anunciar a listagem do token BNT! Agora, você pode negociar esta moeda na nossa plataforma. Ainda não ouvi falar do projeto Bancor? Leia o artigo para conhecê-lo melhor!

 

O que é o Bancor (BNT)?

Este protocolo tem como objetivo ser um provedor de liquidez altamente escalável para implementações em redes que possuem suporte para execução de contratos inteligentes.

A arquitetura do projeto é bem similar as construídas para projetos de exchange descentralizadas com orquestração via contrato inteligente.

O fluxo basicamente funciona da seguinte forma, os usuários conseguem prover liquidez dentro do protocolo onde interessados conseguem trocar ativos compatíveis com a rede. E então os atores que realizam essa oferta, são remunerados com as taxas das transações realizadas dentro da rede.

Os desenvolvedores do projeto, embutiram um mecanismo para promover via oferta e demanda recompensas para os provedores de liquidez conforme a rede demanda um colateral aos participantes.

Via o token BNT e a contrapartida dada com Ethereum para o smart contract, a emissão na rede é controlada. Ou seja, quando se envia Ethereum para a rede, novos token BNT são emitidos ao comprador. O contrário também ocorre. Quando se envia tokens BNT novamente a rede, o contrato inteligente devolve em Ethereum e as unidades de BNT são destruídas.

A própria implementação do protocolo se encarrega de balancear a proporcionalidade bem como a razão para que esse balanceamento se mantenha.

 

Quais as vantagens do Bancor (BNT)?

O projeto oferece uma plataforma bem intuitiva para realização de trade, seja de forma instantânea ou via ordem do tipo “limit” sem a necessidade de ter um agente centralizador para orquestrar a demanda e a oferta entre os agentes.

Um outro ponto interessante no protocolo, é a capacidade de prover liquidez via o mecanismo de interoperabilidade, o que permite ao protocolo herdar um pouco da ideia relacionada a aplicações que possuem a finalidade de ser um agregador. Exemplo, caso um agente na rede tenha interesse em adquirir um token em especial que se encontra em um protocolo diferente do Ethreum, também é possível. Isso permite uma grade disponibilidade dentro do Bancor e traz uma comodidade para o usuário.

Vale destaque também para o mecanismo de governança da rede, onde é possível ajudar na tomada de decisão. O projeto já tem uma implementação de DAO (organização descentralizada autônoma).

 

Como a rede Bancor (BNT) é protegida?

As regras de consenso são herdadas do protocolo Ethereum, o token utilizado no projeto Bancor possui o padrão ERC-20. E também, a equipe de desenvolvimento, bem como os diversos contribuidores de código, utilizam dos padrões recomendados para construção de contratos inteligentes.

A equipe também mantém algumas auditorias independentes na rede bem como oferece um programa para caçar falhas de forma remunerada.

 

Quem são os fundadores do projeto Bancor (BNT)?

Assinam o paper do projeto, Eyal Hertzog (como um dos fundadores), Guy Benartzi (co-fundador), Galia Benartzi (co-fundadora e desenvolvimento de negócios) e Omri Ross (pesquisador). Vale mencionar também Yehuda Levi (Yudi Levi), o CTO do projeto onde boa parte das contribuições para os contratos inteligentes vieram de seu esforço para o projeto.

 

Compartilhe

Leia mais