mineração de bitcoin

O que é e como a mineração de Bitcoin funciona?

Como a primeira criptomoeda criada, todos os aspectos causam curiosidade, inclusive como a mineração de Bitcoin (BTC) funciona. Afinal, essa cripto foi usada como base para o surgimento de outras no mercado, chamadas de altcoins.

Mesmo que, a princípio, o processo de mineração consista em gerar novas moedas digitais, existem mais fatores por trás disso. A seguir, explicaremos quais são eles e porque é tão importante entender como funciona a mineração de Bitcoin.

O que é mineração?

É comum que a mineração de criptomoedas remeta ao trabalho de um minerador de pedras preciosas. Isso se deve à fama de que o Bitcoin é o “ouro digital”, já que o valor dele ultrapassa até os preços desse metal precioso. Porém, na prática, esse não é um processo físico, mas digital.

Em outras palavras, a mineração de criptomoedas é uma prática de recompensa, já que, ao validar processos ou resolver problemas matemáticos, por exemplo, o minerador recebe uma moeda digital como prêmio.

Como isso funciona no caso do Bitcoin?

Então, como fazer a mineração de Bitcoin? Por ser uma das moedas digitais mais populares, o processo para gerar novos BTCs é concorrido, apesar de ser fácil, na prática. Isso porque a recompensa é dada por meio da resolução de problemas matemáticos.

É dado um problema matemático, como X – 5 = 0, por exemplo, para vários mineradores solucionarem. Assim, quem chegar ao resultado, ganha a recompensa. É claro que a mineração de Bitcoin possui questões mais complexas, mas esse é o raciocínio.

O processo de mineração é responsável por manter o funcionamento do blockchain — rede descentralizada de blocos que armazena os Bitcoins e as informações de transação.

Inclusive, o minerador de Bitcoin também pode ganhar na organização dos blocos, ou seja, ao fazer o papel de uma instituição financeira, conferindo se há criptos suficientes em uma conta ou é possível fazer a transferência entre carteiras.

O que é preciso para minerar Bitcoin?

Sendo um processo simples, em que há recompensas em moedas digitais valorizadas, cada vez mais pessoas têm buscado entender como minerar criptomoedas, o que inclui conhecer o que é preciso ter à disposição para começar.

Como o processo de mineração de Bitcoin constitui-se pela competição de quem resolve uma sequência numérica, o primeiro requisito é ter um computador com alto processamento, possibilitando a realização de várias tentativas por minuto.

Além disso, vale considerar a fonte de energia e o clima, já que as máquinas devem ficar ligadas 24 horas, então uma temperatura mais amena ajuda a evitar o superaquecimento.

Hashrate

Minerar Bitcoins tem uma dificuldade que chama a atenção devido à concorrência: o hashrate — taxa de mineração, em português. Isso porque esse é um índice que determina o poder de mineração de uma rede.

Quanto maior o número de terahashes (TH/s), medida do hashrate, melhor será a segurança do blockchain, já que mais pessoas estão envolvidas no projeto. Porém, isso também quer dizer que se torna mais competitivo.

Mineração e blockchain: qual é a relação?

Em termos práticos, o blockchain é a “Serra Pelada” dos mineradores em busca de Bitcoin, ou seja, essa cadeia de blocos representam o local onde os problemas matemáticos são resolvidos e ocorre a recompensa de criptomoedas.

Assim, por tentativa e erro, o minerador procura por respostas a fim de aumentar o número de moedas digitais que estão em sua posse. É válido destacar que esse processo precisa ser validado. Depois, é só aproveitar a recompensa.

Tempo do processo

Ao contrário de outros investimentos, o processo de mineração de Bitcoins não leva muito tempo para ocorrer, em média, 10 minutos, já que, em alguns casos, é preciso de mais de um minerador para validar a ação, e os pedidos respeitam uma fila para que a recompensa seja paga.

Pools de mineração

É possível começar a minerar criptomoedas sozinho, porém existem pools de mineração que tornam o processo mais colaborativo. Definida como grupos de mineradores unidos para solucionar blocos do blockchain, essa é uma alternativa interessante para competir em meio a diversos concorrentes.

Perspectivas da mineração de Bitcoin

Criada em 2008, existem dúvidas sobre a continuação da mineração de Bitcoin, afinal são mais de 10 anos no mercado. Além disso, a cada quatro anos, a quantia máxima de criptos que podem ser mineradas é diminuída pela metade, o que dá uma perspectiva de que a moeda “sobreviva” até 2140.

NovaDAX é uma alternativa para ganhar com Bitcoin

A perspectiva de ganhar dinheiro com a mineração de Bitcoin é interessante, mas não é o único meio de ter essa criptomoeda em sua carteira. Na NovaDAX, você consegue comprar e vender vários tipos de moedas digitais de modo intuitivo.

Acesse o nosso blog e leia o nosso conteúdo sobre como comprar criptomoedas. Lá, é possível conferir várias dicas para dar o próximo passo e investir nesse mercado. Confira!

 

Compartilhe

Leia mais