investir na bolsa de valores

Alta do Bitcoin: entenda os motivos e até onde a moeda pode continuar subindo

Após uma queda significativa em setembro de 2021, a alta do Bitcoin vem reanimando o mercado. A cripto alcançou o valor de US $66 mil por unidade em outubro, levando à recuperação do valor de US $1 trilhão. 

No entanto, a alta do Bitcoin tem gerado diversas especulações sobre o aumento em relação aos movimentos anteriores. Neste texto, vamos ajudar você a entender o que gerou a alta em 2021 e até onde a moeda Bitcoin pode continuar subindo. 

Alta do Bitcoin: a moeda em tempo de recuperação

Quem deseja saber qual foi a maior alta do Bitcoin, no mês de outubro de 2021, a criptomoeda alcançou o valor de US$ 66 mil, até então, atingindo a maior cotação desde maio do mesmo ano. 

No Brasil, a criptomoeda também acompanha o ritmo de subida: a maior alta do Bitcoin foi de R$ 371 mil na conversão atual, também pela primeira vez na história. 

O Bitcoin retornou com grande força após ter uma queda significativa no feriado de 7 de setembro de 2021. Apesar das regulações da China e de outros países afetarem a cripto, algumas notícias ajudaram o quadro de recuperação da moeda. 

Entre elas: a proposta de novos ETFs nos EUA, baseados nessa cripto, o investimento em Bitcoin por grandes empresas e uma detecção de fluxo de investimentos no mercado de ouro para a moeda.

Ainda existem outros fatores que podem fazer o dinheiro continuar subindo, levando os economistas a acreditarem que esse movimento de alta do Bitcoin será diferente dos anteriores.

Porque o Bitcoin está em alta em 2021?

Para o Bitcoin, 2021 foi um ótimo período. Em alta constante, a moeda vem conquistando uma valorização acima de 400% nos últimos meses, fazendo com que mais investidores fiquem de olho nela. 

Mas, afinal, o que está por trás dessa valorização tão recente? Entre os principais motivos, estão as chamadas “baleias”, ou seja, o acúmulo de criptomoedas que vem sendo gerado desde dezembro de 2021. 

Esse número agregado de moedas em endereços de baleias atingiu um nível alto durante todo o ano de 2020, ultrapassando o saldo de mais de 16.300 Bitcoins. Isso colaborou para a subida dos preços do dinheiro on-line.  

Na primeira semana de janeiro de 2021, o preço do BTC continuou subindo, o que gerou expectativas para os investidores ao longo do ano. Com isso, o aumento de investimento em Bitcoin também acelerou. 

Aliado a isso, cresceu a fama do Bitcoin como “ouro digital”, devido à alta impressão do dinheiro pelos governos mundiais, como um estímulo econômico. Isso fez com que os investidores considerassem a moeda como um ativo de proteção contra a inflação. 

Reserva de valores

O Bitcoin pode ser considerado uma reserva de valores, uma vez que o código halving é capaz de reduzir o ritmo de fornecimento da cripto digital. Esse processo ocorre a cada 210 mil tokens ou a cada 4 anos, sendo o oposto da impressão de dinheiro no FED.

Embora a alta da inflação e a pressão econômica mundial sejam fatores negativos para o mercado de ações, o oposto ocorre com a criptomoeda porque as pessoas e as grandes empresas passam a aderi-la como forma de proteger-se da inflação. 

Fluxos de investimento podem colaborar com a alta da criptomoeda

Muitas empresas do segmento de venture capital passaram a aderir ao investimento em cripto e, até o momento, têm se mostrado satisfeitas com os resultados, inclusive, durante os períodos de queda.  

Alguns dados demonstram que os fundos EFTs europeus, canadenses e norte-americanos tiveram um acúmulo de mais de 3 mil Bitcoins entre setembro e outubro de 2021. 

A maioria das altas no início dos últimos meses foi motivada pelos fluxos de fundo não rastreáveis, ou seja, os investimentos de venture capital e fundos de hedge. Isso demonstra um acréscimo crescente nesse tipo de aplicação.

Segundo a Pitchbook, as empresas que angariaram criptomoedas receberam cerca de US$ 7,5 bilhões em 2021, marca que já ultrapassa o primeiro trimestre do ano passado em relação a esse tipo de investimento.   

Aprovação de ETFs e motivação no mercado de Bitcoin

Recentemente, o Canadá passou por um processo de aprovação de EFT das criptomoedas, o que também inclui o Bitcoin e o Ether. Isso fez com que o presidente da Comissão de Valores Mobiliários, Gary Gensler, cogitasse a permissão, demonstrando apoio ao fundo de EFT.

Até onde a alta do Bitcoin deve chegar?

A previsão da alta do Bitcoin não passa de especulação. No entanto, depois do crescimento dos últimos meses, podemos esperar que o volume de negociação diminua, fazendo com que a moeda fique nas mesmas faixas de preço por um tempo. 

Contudo, atualmente, a moeda é operada por grandes companhias, que apostam no ativo, como é o caso da Tesla, que anunciou a compra de US $1,5 bilhão de criptos. 

Apesar de não parecer, esses investidores influenciam as elevações e as baixas das moedas digitais. Isso pode ser motivo para subir ainda mais, ganhando força para alcançar novos recordes em 2022. 

Invista  em Bitcoins com a NovaDAX

Lembre-se que os investimentos em criptomoedas podem exigir o auxílio de especialistas. Portanto, se o seu desejo é investir em cripto, a NovaDAX pode ajudá-lo. Faça seu cadastro no nosso site e abra sua conta grátis!

Gostou de conhecer os motivos que colaboram com a alta do Bitcoin? Aprenda ainda mais sobre esse mercado com a NovaDAX.

Compartilhe

Leia mais