investir em criptomoedas

Como começar a investir em criptomoedas

Antes de começar a investir em criptomoedas, é essencial entender que se tratam de ativos, em vez de um tipo de dinheiro utilizado em qualquer compra. Isso porque há um custo transacional, ou seja, uma taxa é cobrada a cada transação direta, chamada de on chain, devido ao gasto de energia gerado para oferecer segurança.

Portanto, atualmente, comprar criptomoedas, como o Bitcoin, é uma forma de investimento, visando ganhos conforme a valorização desses ativos. Caso você ainda esteja aprendendo mais sobre o universo das moedas digitais, veja algumas dicas sobre como investir em criptomoedas a seguir.

 

Por que investir em criptomoedas?

Apesar de o Bitcoin já existir desde 2009, o segmento de criptomoedas ainda é relativamente novo no Brasil. Por isso, se você se pergunta se vale a pena investir em criptomoedas em 2021, a resposta depende dos seus objetivos e do seu perfil de investidor. 

Mas se, atualmente, o Bitcoin tem um valor alto, por que investir em criptomoedas? Existem diversas opções além dessa. Então, você não precisa ter muito capital para investir. É possível adquirir apenas uma fração da moeda, em vez de comprar um Bitcoin que atualmente — setembro de 2021 — vale mais de R$ 240.000,00. 

Estudando o mercado e as movimentações, você entenderá como investir em criptomoeda no Brasil e conquistar resultados positivos. Ao ganhar experiência investindo, você aprenderá como operar nesse segmento e fazer boas escolhas.

 

Dicas de como investir em criptomoedas

Ao optar por investir em criptomoedas em 2021, é preciso não ter em mente o lucro fácil. Muitos especialistas recomendam que o investimento em moedas digitais represente em torno de 2% da carteira. 

“A representatividade das criptomoedas no total de investimentos de uma pessoa é um tema um tanto quanto delicado. Apesar de hoje em dia encontrarmos diversas recomendações diferentes para cada perfil de investidor, acredito que isso seja um escolha muito pessoal”, Beibei Liu, CEO NovaDAX.

Liu ainda complementa: “O que sempre aconselhamos nossos clientes a fazer é estudar o mercado, as criptos que desejam investir e principalmente analisar e entender a sua própria situação financeira, quanto ganha, gasta e tem disponível para realizar investimentos. A partir desse entendimento financeiro individual é que a pessoa deve definir os valores que ela pode alocar”.

A seguir, veja algumas dicas que podem ajudar você a entender se investir em criptomoedas vale a pena e como fazer isso.

 

Estude o mercado de criptomoedas

Esta dica é importante para quem nunca investiu em criptomoedas, nem conhece como o mercado funciona. Antes de mais nada, informe-se sobre como funciona a movimentação das moedas digitais e os principais fatores que afetam tanto as altas quanto as baixas.

É possível encontrar diversos cursos e conteúdos na internet para se aprofundar mais no assunto. Esse é um segmento que está em constante mudança, por isso é essencial estar atento às notícias. Quanto mais informação você consumir sobre o assunto, melhor. 

 

Encontre uma exchange confiável

Uma exchange funciona como uma corretora de criptoativos, facilitando a compra e a venda de moedas digitais, além de oferecer mais segurança nas transações. É o lugar ideal para aqueles que querem saber onde investir em criptomoedas no Brasil e outros países. 

Na NovaDAX, por exemplo, você tem acesso a informações sobre cotação, variações de preço e extenso portfólio de moedas, além de um ambiente seguro para negociar.

Para começar a investir, basta criar uma conta de forma gratuita, escolher quais tokens comprar ou vender e quanto investir. Com uma exchange como a NovaDAX, você investe com segurança, tecnologia e menos burocracia.

 

Comece investindo aos poucos

Investir em criptomoedas nem sempre gera resultados imediatos. Para obter respostas positivas, é preciso monitorar os ativos e manter-se atento às movimentações do mercado. Por isso, no começo, o ideal é investir aos poucos para ir “treinando” e ganhando mais prática.

Uma particularidade desse tipo de investimento é que as moedas digitais não desvalorizam e valorizam na mesma proporção. Cada token possui um ritmo próprio. Entretanto, todos podem ter uma queda juntos caso ocorra alguma movimentação maior no BTC (Bitcoin). Sendo assim, pode não ser interessante ter muitas moedas diferentes ao mesmo tempo.

 

Tenha um orçamento para investir

Não é prudente comprometer grande parte da renda ao investir em criptomoedas. Para manter uma vida financeira equilibrada, é preciso priorizar gastos com fatores fundamentais e apenas investir o dinheiro que “sobrar”.

Além disso, é essencial contar com uma reserva financeira, principalmente quando falando de investimentos com renda variável. Essa é uma medida de segurança que te deixará mais tranquilo para operar no segmento de criptomoedas.

 

Monitore suas criptomoedas

Após saber mais sobre como o mercado funciona, é fundamental sempre monitorar os ativos, assim como a valorização e a desvalorização deles, para ajustar a posição quando for necessário. Tanto em momentos de alta quanto de queda, pode ser preciso comprar ou vender moedas digitais.

Sendo assim, para não perder oportunidades, esteja sempre atualizado e acompanhe as notícias. No site da NovaDAX, você encontra gráficos com a cotação de todas as criptomoedas com as quais trabalhamos, então pode saber como está a situação de cada uma delas.

Compartilhe

Leia mais